10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

A Primavera Árabe

A primavera árabe, que surgiu no inicio deste ano na Tunísia, tem vindo a conquistar o seu espaço, derrubando ditadores, angariando o apoio e a simpatia do ocidente em particular a Europa, apoio sem o qual não teria sido possível derrubar os regimes de Bem Ali na Tunísia em primeiro lugar, seguindo-se Hosni Mubarak, Abdullah Saleh do Iémen que já não comanda o país e por fim caiu o sanguinário regime de Muammar Kadhafi.
O novo regime está nas mãos dos rebeldes, com o apoio da OTAN (NATO), tendo sido no entanto deplorável a maneira como mostraram a justiça pelas próprias mãos, deitando fora a civilidade que a democracia exige para ser plena.
No meu entender a Líbia perdeu a oportunidade de mostrar ao mundo que é capaz de ultrapassar as divisões tribais, é difícil dizer hoje o que será amanhã a Líbia, é incerto até que ponto as democracias vencerão, sabendo-se no entanto que na aldeia global que nos cerca e nos aproxima mais uns dos outros, onde a informação escrita, sonora e visual é um facto incontornável e que graças a isso o modus vivendi ocidental suscitou a ânsia de liberdade e respeito, algo que faltava nos países árabes, em particular contra as mulheres e as minorias étnicas e religiosas, haja visto o caso do Egito, em que os cristãos coptas tiveram que sair à rua para exigir que sejam respeitados, para denunciar o ódio religioso.
Há ainda muito caminho para ser percorrido, há ainda muitos direitos que terão de ser reivindicados e conquistados, pois A Liberdade não se recebe como uma oferta, mas é antes uma conquista.
Espero que seja uma realidade cada vez mais presente no mundo árabe, a liberdade, a democracia, a sã convivência com os cristãos e o ocidente, mas também o reconhecimento de que Israel tem direito a existir, afinal há espaço no mundo para todos nós, devemos criar sem medo e com determinação o espaço para a paz entre os povos.
Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

2 comentários :

Olá! Adorei o post e compartilhei no meu facebook. Já que nos seus posts existem este recurso de compartilhamentos com outros sites de relacionamentos. Abraço e muito grata por esta informação e oportunidade. Luciana Goyaz.

Cara Luciana,
Obrigado também pelas suas palavras, escrevo sempre de acordo com o que deveras acredito. Pode partilhar à vontade e/ou visitar a página do blog no facebook neste link http://www.facebook.com/pages/O-Blog-Humanista/181075241942230 é só clicar.

um abraço

Filipe de Freitas Leal

Enviar um comentário