sábado, 14 de Maio de 2011

Vida e Obra de Max Weber

O Artigo escrito por Carl Diehl, que aqui resumo, foi escrito na revista The Quarterly Journal of Economics em 1923 com o título The Life and Work of Max Weber, onde comenta a vida e a obra de Max Weber, suas posições metodológicas, fala também do “tipo ideal”, da relação entre o protestantismo e o desenvolvimento do capitalismo e das conceções sociológicas de Max Weber.

A morte prematura de Max Weber (1864-1920) chocou toda a comunidade académica e cientifica da época, embora tivesse começado a sua carreira como jurista, Weber desenvolveu as suas atividades como professor, economista, historiador e sociólogo, dedicando-se em grande parte à sociologia e às suas questões mais pertinentes, tendo exercido com as suas obras uma grande influência para as ciências sociais, que ultrapassaram as fronteiras da Alemanha, chegando à maioria dos países mais desenvolvidos de então.

Um dos seus grandes contributos foi o livro “A Ética protestante e o espírito do Capitalismo”, Weber afirmava que a ética é um juízo de valor e que todos os economistas e políticos agiam sempre de acordo com juízos de valor, sendo que o capitalismo é um “tipo ideal” que é um conceito de análise da ciência social mostra a ação voltada para um fim e não apenas no seu aspeto exterior.1

Weber via a sociologia como uma ciência especial por si só e com uma metodologia própria diferente das ciências naturais, aqui a preocupação de Weber era de fazer ver que a sociologia tinha a resposta da compreensão do todo social, suas causas e efeitos, tendo sido com esse espírito e convicção que abraçou a causa da criação da Sociedade Sociológica Alemã.


Da Wikimédia Commons
Max Weber com Ernst Toller em 1917
Weber para além disto tudo tinha uma faceta política, não como um político de carreira, mas também tinha preocupações com a política do seu país, o que mais temia era a instauração de um regime de cariz comunista na Alemanha, e tentou promover a unidade da burguesia com a classe trabalhadora alemã, após a I Grande Guerra Mundial foi nomeado para consultor dos termos do armistício de 1918 e de negociar o tratado de Versalhes bem como de elaborar a Constituição de Weimar.

Análise Crítica

Seu nome completo era Karl Emil Maximilian Weber (Erfurt, 21 de abril de 1864 – Munique, 14 de junho de 1920), era o primogénito de 8 filhos de Max Weber, um renomado advogado e servidor público e de Hellen Falenstein (uma calvinista moderada).

Max Weber já escrevia textos e ensaios aos 13 anos, mostrando a seus pais ser intelectualmente precoce, mas na sua família um dos irmãos (Alfred Weber) também se tornou um sociólogo e economista.


Weber e Mariane em 1894
O Jovem Weber casou-se com uma prima em 2º grau, Mariane Schnitger Weber, uma feminista que escreveu vários livros sobre problemas femininos e a biografia do seu marido após a sua morte prematura: “Weber uma Biografia”.

Deixou inúmeros livros por escrever, como um sobre o sistema completo da sociologia, escreveu como sociólogo sobre diferentes áreas tais como, jurídica, económica, política e religiosa e sobre aspetos metodológicos das ciências sociais e história da economia agrícola, são alguns dos seus textos que foram no entanto edições póstumas, algumas até editadas pela mulher Mariane Weber tais como as palestras sobre “Esboço da História Económica e Social"2

Tendo sido um grande humanista, contribuio sobremaneira para a cultura ocidental com a sua obra, no entanto teve Weber um obra muito extensa, considerável e diversa,3 e o seu contributo é enorme também para a sociologia, tendo vindo de uma formação na infância com influência da religião protestante, e da formação como jurista e economista, que o influenciaram na sociologia, teorizando sobre a sociologia da economia, sociologia política e sociologia da religião bem como na teorização da História Económica e Agrícola, onde fala da Idade Média.

No entanto deixou inúmeros livros por acabar, como um sobre o sistema completo de sociológica, que entretanto foi postumamente editado, bem como outras obras e textos dispersos que abrangiam diversas áreas sociológicas como a económica, política, religiosa e sobre história económica e social, um dos seus mais importantes livros foi “A Ética Protestante e o espírito do Capitalismo” onde afirma que são as ideias protestantes que estão na base do desenvolvimento do capitalismo,4.

Outros livros importantes foram Economia e Sociedade, 1910/1921; História Geral da Economia, 1919; A Ciência como vocação, 1917 entre outros.

Das ideias e conceitos de Weber, um que se destaca é o Tipo ideal, e define um conjunto de tipos ideais tais como a democracia e o capitalismo ou mesmo o feudalismo. Mas lembrando do capitalismo Weber desenvolveu a teoria da origem do capitalismo pelo cristianismo protestante, observando na sociedade alemã que os protestantes eram a elite da sociedade e até os trabalhadores assalariados teriam melhores qualificações e habilitações para o trabalho do que os católicos, e defendeu a ideia que os protestantes estariam voltados para um racionalismo económico, que os colocava forçosamente no topo da sociedade.

Estudou o anglicanismo, calvinismo  luteranismo e voltou-se também para outras correntes do cristianismo protestante com vista a comprovar a base protestante do desenvolvimento do capitalismo, como algo que está na própria doutrina religiosa. 

Foi a 20 de junho de 1920, que a “Pneumónica” (gripe espanhola) levou prematuramente um dos fundadores da sociologia, aos 56 anos.

Bibliografia e Sitografia Consultada
  • CARL DIEHL, The Life and Work of Max Weber, in The Quarterly Journal of Economics, Vol. 38, No. 1 (Nov., 1923), pp. 87-107
  • RAYMOND ARON, As etapas do pensamento sociológico, 9ª Edição – Dom Quixote, 2010. Pgs 487-541
http://www.infopedia.pt/$max-weber – acedido em 08/05/2011 e 13/05/2011
http://www.culturabrasil.pro.br/weber.htm – acedido em 08/05/2011
1 Max Weber. In Infopedia, Porto: Porto Editora, 2003-2011 [consulta. 2011-05-13]
2 Carl Diehl, The Life and Work of Max Weber, in The Quarterly Journal of Economics, vol 38 No 1 (Nov, 1923), pp 89
3 Raymond Aron – As etapas do pensamento sociológico, pg 485
4 Max Weber, In “Cultura Brasil” – www.culturabrasil.com.br [consulta 2011/05/08]
5 Idem.

Este artigo respeita as normas do Novo Acordo Ortográfico
contador de visitas Pessoas visitaram esta página

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)

0 comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Notícias

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More