Raif Badawi o Direito de Ser Blogger

Somos todos Raif Badawi, se acreditamos que a liberdade de expessão é um direito inalienável da Pessoa Humana, então todos somos Raif Badawi.

O Humanismo

O Humanismo mais que uma ideologia é uma praxis ao alcance de cada um de nós, somos chamados a fazer o que estiver ao nosso alcance e de acordo com as nossas possibilidades em prol do bem comum.

A Terceira Idade e a Cultura Intergeracional

A revolução grisalha, e a cultura de uma sociedade intergeracional, juntanto-se a todo o conjunto de uma cultura de inclusão, a força da juventude e a sabedoria da idade produzem um mundo novo.

Solidariedade Social

A solidariedade social, mais que comunhão de esforços em prol de causas é o dar-se em prol dos nossos semelhante, é um dos temas centrais deste blog,.

Trabalhos Académicos, do Serviço Social e Sociologia à Ciência Política

Desde 2010 que o Etcetera, disponibiliza para consulta, um conjunto de estudos académicos de várias áreas da ciência, como sociologia, psicologia, ciência política, economia social entre outras.

Sugestões de Leitura - Lista de Livros

Lista de Livros, sugestão dos mais importantes da Literatura Universal e Humanista, o mais importante é ler bons livros e não sermos guiados pelos livros da moda.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Fidel Castro - Morreu o Homem, Vive o Mito


Fidel Castro Ruiz, o líder cubano morreu, mas o mito vive, e vive por ter sido a imagem e o simbolo do socialismo latino-americano que influenciou a juventude e os partidos de esquerda nos anos 60 e 70 bem como marcou o curso da História do Século XX, um século marcado pela Guerra Fria e a disputa entre o mundo capitalista o mundo comunista.

Castro, foi acima de tudo uma pessoa incontornável, contudo ao mesmo tempo que foi o líder da libertação cubana e o fim do regime ditatorial de Fulgêncio Batista, foi também ele o ditador que o sucedeu, não deixando de ser um paradoxo, se por um lado libertou Cuba ao lado de Che Guevara e depois cuidou de melhorar as condições de saúde do seu povo, erradicou o analfabetismo, desenvolveu o ensino superior em cuba, foi por outro lado, o novo ditador de um regime atrelado à URSS, de cariz persecutório: Se por um lado o atraso económico deve-se ao bloqueio que os Estados Unidos impuseram e que o Papa Francisco e o Presidente Obama fizeram cair, não deixa de ser um atraso também pelo facto de que a liberdade de expressão e associação estavam vedadas em cuba durante o seu governo.

Fala-se que o Século XX, só morreu agora com o desaparecimento de Fidel Castro, o que resta saber é se o futoro nasce agora, com a ausência da Eminência Parda que era Fidel no governo do seu irmão Raul Castro, até porque agora depende muito mais dos Estados Unidos em cumprir o fim do embargo, 
quanto a cuba, cabe agora abrir a porta para a democracia e os direitos humanos. 

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Morreu aos 82 Anos Leonard Cohen


Leonar Cohen, o poeta e compositor judeu, nascido no canadá, morreu ontem dia 10 de novembro aos 82 anos, deixou-nos como marca a sua fé misturada com a arte, cohen, aliás em hebraico é o termo utilizado para "sacerdote", em outubro num dos seus ultimos discos, lançou uma música denominada de "Estou Pronto Senhor", em inglês I'm ready my Lord, a sua partida deixa uma sensação de vazio, pois marcou e conquistou fãs de diferentes gerações, a mais famosa música é "Halleluyah".


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Trump - Quando a Esperança é a Primeira a Morrer

Trump ganhou as eleições nos EUA, e esperávamos o contrário, pelo menos a grande maioria esperava o contrário, Hillary Clinton era de longe a única boa escolha de voto, conhecia os bastidores do poder, foi primeira dama, senadora e secretária de Estado, sabia intervir e conhecia bem o que o país precisava, com toda a certeza a política externa seria de uma sóbria cautela, isto para não falarmos de ser uma mulher, que era a hora de as mulheres nos Estados Unidos chegarem a governar.
Hyllary, foi sem dúvida a melhor escolha,
Hyllary Clinton rejeitada pela maioria apesar de ter mais votos populares, não conseguiu o maior número de representantes para o colégio eleitoral, Hyllary era sem dúvida a melhor escolha. Trump representa o que a política tem de pior, representa o lado mais conservador do já conservador e belicista Partido Republicano, sem esquecer que será difícil de um novato, apesar de bilionário saber lidar com a política, sobretudo com a política externa, a democracia tem os seus defeitos, um deles é que a maioria pode escolher mal, sobretudo nos tempos modernos, onde não contam os discursos ou o percurso dos candidatos mas a mera imagem e o efeito das redes sociais na internet, onde a boçalidade e a estupidez cativam votos.
Os eleitores dividem-se em dois grupos, esquecendo a esquerda e a direita, os grupos de que hoje se assiste nos pleitos eleitorais é entre os esclarecidos e com convicções fundadas, e os que ignoram de todo o fenómeno político e a importância que um candidato depois de eleito terá nas suas vidas, ou sejam votam por votar.
Autor: Filipe de Freitas Leal

Contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Unesco é Injusta para Judeus e Cristãos

A UNESCO, aprovou uma resolução polémica sobre Jerusalém a Capital de Israel, retirando o reconhecimento da ligação histórica de Israel, com o Monte do Templo, onde os muçulmanos construíram posteriormente a Mesquita de Al-Aqsa, a polémica é considerada uma traição aos judeus e cristãos de todo o mundo, porque nega as fontes históricas da presença judaica/israelita bem como a origem cristã na Terra de Israel, denominada de Palestina pelos invasores romanos, os mesmos que destruíram o IIº Templo, construído pelo Rei Herodes, na altura do Século I da Era comum, época em que o Islamismo ainda não tinha surgido, visto que a presença muçulmana surge apenas no século VII da Era Comum, fundado por Mohamed ou Maomé, nascido em 571.

Para os cristãos e os judeus de todo o mundo, esta medida não é apenas irresponsável por ser incendiária, permitindo-se servir de motivo para novos focos de violência na Terra Santa, mas é também injusta por não reconhecer que por Baixo da mesquita encontram-se os escombros do Templo de Salomão.

A Cúpula da Mesquita e o Muro das Lamentações
Neste sentido têm-se multiplicado em vários países manifestações de apoio a Israel e condenação a esta medida da Unesco, que não deveria ser usada como instrumento politico, nomeadamente em conflitos étnico-religiosos.

Espera-se que as manifestações possam fazer a UNESCO mudar de atitude e rever a resolução, e que os Países que votaram contra repensem a sua atitude e responsabilidade em promover a paz em vez de incendiar ódios e gerar conflitos.

Autor: Filipe de Freitas Leal

Contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

ONU - Guterres Eleito para Secretário Geral

António Guterres, ex-Primeiro Ministro de Portugal, foi indicado para Secretário Geral da ONU, tendo vencido por 13 votos a favor e duas abstenções, não havendo votos contrários, condição 'sine qua non' para a indicação de um Secretário Geral, este feito, é sobremaneira uma grande escolha, a melhor escolha, pela pessoa que é e pelo trabalho que desenvolveu à frente da ACNUR/UNHCR - Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiádos, cargo que exerceu com brilhantismo entre 2005 e 2015.

Uma excelente escolha, não pela nacionalidade de Guterres, mas sim por ser um homem coerente e de trato humano para com todos, bem como pelos seus valores com os quais abraçou uma causa maior na ACNUR, agora chegou o reconhecimento devido.

Eu pessoalmente fico feliz pela escolha, não apenas por ser um compatriota, e um homem que considero ser um grande humanista e que disso deu sinais claros durante o seu consulado à frente do executivo português de 1995 a 2001, mas sobretudo porque é apesar do cargo que lhe deu visibilidade, não deixou de ser uma pessoa acessível, gentil, continuando a receber as pessoas com simpatia mantendo o seu tato humano, (bem ao contrário de outros políticos afetados pelos holofotes da visibilidade), para além disso tem exercido com coerência entre o seu discurso e a sua ação.

Em dezembro de 2001, e por encontrar uma oposição feroz aos seus projetos de reforma fiscal e política, quer dentro do partido, quer na oposição de direita no parlamento, Guterres abriu mão do seu cargo para se manter coerente com os seus valores e princípios, mais tarde é eleito Alto Comissário para os Refugiados e deste então mostrou não apenas a Portugal e aos portugueses o que valia, mas sobretudo ao mundo.
Guterres na ONU, sucede a Ban Ki-Moon
Lamentavel é terem ocorrido fenómenos políticos totalmente evitáveis, como o de Durão Barroso entre outras figuras da política portuguesa ligadas ao PSD ou ao PP, que claramente se colocaram contra a candidatura do seu compatriota, por meras questões de lógica partidária, vendo já em Guterres o candidato natural da esquerda para suceder a Marcelo Rebelo de Sousa em 2026.

Autor: Filipe de Freitas Leal

Contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.