10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

domingo, 8 de junho de 2014

Abdicação de Juan Carlos - Estratégia Política

O Rei dirigui-se ao País pela TV.
Juan Carlos I, Rei de España, estava desde cedo preparado para assumir o trono e ser acima de tudo um estratega político, e o seu ato mais recente foi isso mesmo estratégia política, Juan Carlos I, abdicou do trono em favor do seu filho Felipe, Príncipe das Asturias, que a partir do dia 18 de junho será o Rei Felipe VI.

Este foi um ato que demonstra a sabedoria política de Juan Carlos I, o rei que sucedeu eo franquismo e uniu o povo, en torno da reconstrução pacífica e democrática em España, no entanto, deteriorou-se a imagen do monarca e da monarquía nestes 39 anos de reinado, devido a escandalos de corrupção e ao desgaste de imagen do rei após escandalos de caçadas no Botswana, a crise económica somando-se a tudo isto fez surgrir o desejo independentista na Catalunha, proposto por Artur Mas, onde se realizará o referendo sobre a Independência em novembro deste ano. agora com um novo rei e uma monarquía que se pretende revitalizar pode volver a unir a toda España e travar assim o separatismo, no entanto no dia do anúncio da Abdicação milhares de espanhois sairam às ruas para pedir um plebiscito e decidir se querem a Monarquia ou a República.

Manifestaciones Repúblicanas en "Puerta del Sol" Madrid
Das diversas imagens de Juan Carlos I, uma das quais terá sido a mais famosa, e marcante, fou na Cimeira Hibero Americana onde o Rei perguntara a Hugo Chaves "Porque não te calas?" tendo sido feita até uma canção para satirisar no que para os latino americanos parecia ser um eco do imperialismo europeu ou mais precisamente espanhol. 

Felipe VI é o título que terá o nuevo rei, sua tarefa será árdua para salvar e renovar a imagem da instituição monárquica, assim como servir de garante da unidade de todas as nações que formam a Espanha, em rededor da coroa, e sobretudo agora que apareceu a ganhar terreno o fervor republicano dentro e fora das fileiras do PSOE que pedem um plebiscito para decidir o futuro do sistema político em Espanha.


Por Filipe de Freitas Leal


Este artigo respeita as normas do novo Acordo Ortográfico.




Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)

0 comentários :

Enviar um comentário