10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Musicas - Um Novo Tempo - Ivan Lins

O ano que passou, deixou de certa forma marcas, pelos seus acontecimentos, mais marcantes, tal como a crise da zona Euro, cuja falência de empresas, desemprego generalizado, famílias insolventes e expropriadas das suas casas e outras posses, por toda a Europa, tendo inicialmente surgido na Irlanda, alastrou-se à Grécia, a Portugal, à Espanha e Itália.

Os protestos não se fizeram esperar, até mesmo no mais pacato Portugal, houve prisões e feridos.

Mas o que está por trás disto não é só a crise, é o questionar de todo um Sistema que ao que parece está a ruir, e a não quer dar sinais disso, o Capitalismo ruirá como ruiu, o comunismo e no espaço que se abre, teremos de estar conscientes do nosso papel de cidadãos e para uma cidadania ativa, para UM NOVO TEMPO, quiçá começara hoje.
E que não morra nunca a esperança no coração dos povos!!!

Um Novo Tempo - Ivan Lins
No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer.

No novo tempo, apesar dos perigos
Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver

Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança

No novo tempo, apesar dos castigos
De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer

No novo tempo, apesar dos perigos
De todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver

Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança

No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer

No novo tempo, apesar dos perigos
A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver.

Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança






contador de visitas Pessoas visitaram esta página

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estudante de Serviço Social no  Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas - ISCSP, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do humanismo, edita outros blogs, cujo teor vai da filosofia à teologia, passando pelo apoio ao estudo autodidático. (ver o Perfil  

0 comentários :

Enviar um comentário