segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Em Democracia Não Há Lugares Elegíveis

O sistema político português, permite que os candidatos a deputados sejam escolhidos pelas cúpulas partidárias, ou seja de acordo com a opinião e os gostos dos líderes dos partidos políticos, limitando-se o povo, a votar meramente num Partido, sem que possa escolher o seu representante para o Parlamento, ao contrário do que acontece noutros países onde se vota nominalmente, ainda que o candidato esteja vinculado a uma força politica.

Além das escolhas para os candidatos e dos respectivos lugares elegíveis para o Parlamento, os principais partidos não respeitam a representatividade democrática das bases partidárias, ou seja, a lista não surge de eleições primárias, nem sequer tem o critério da origem ou residência geográfica dos candidatos, que por vezes são eleitos em círculos eleitorais Distritais dos quais não são naturais e nem sequer residentes.

De acordo com o exposto acima, resta-nos referir que o único partido em Portugal que realizou eleições primárias para a escolha de candidatos às próximas eleições legislativas de 4 de Outubro, foi o Livre/Tempo de Avançar, com o fim de ter uma lista democraticamente surgida da vontade das bases, e abriu as portas a que cidadãos independentes votassem nas primárias.

Facto é que os grandes partidos não procuram satisfazer as populações locais, ouvindo, quer os populares, quer as suas bases partidárias, tantos nas freguesias e concelhos como nos distritos, neste sentido a democracia fica debilitada.

Além do que acima foi dito, resta salientar que ficam os eleitores reféns do jogo de alternância politica, que focando-se na pessoa que potencialmente será o Próximo Primeiro-Ministro, cargo que aliás não é eleito mas sim nomeado.

Autor Filipe de Freitas Leal

contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

0 comentários :

Enviar um comentário