quinta-feira, 12 de março de 2015

Maduro Poderá ter Instaurado a Ditadura

O artigo aqui publicado, não relfete de forma alguma o pensamento da maioria dos humanistas, nem do PHI Partido Humanista Internacional, é tão somente a minha visão pessoal, sem a pretensão alguma de ser o dono dos a verdade neste e noutros assuntos perante os acontecimentos, que embora só obtenhamos de forma filtrada e tendenciosa, não deixam de ser preocupantes.

Nicolas Maduro, passou a governar o seu país por decreto, um ato que considero antidemocrático e que só deve ser usado em Estado de Sitio por motivos de guerra, e não é o caso, pelo que na pratica Maduro acaba por instaurar a ditadura, tendo sido aprovado no Parlamento o pedido do Presidente de governar em regime de exceção, usando os Estados Unidos como bode expiatório, método comum em política, nos regimes populista, para disfarçar a grave crise económica, financeira e social em que a Venezuela está mergulhada.

Maduro afirma que só assim poderá resistir ao perigo estadunidense, esquecendo-se que é a partir das suas ações como presidente tais como a prisão do lider da oposição e do presidente da Câmara Municipal de Caracas, que levaram o governo Obama a classificar a Venezuela como um país perigoso para a segurança, Maduro tenta agora desesperadamente esconder as razões do seu fracasso governativo, a grave crise económica, e também social que graça na venezuela está muito longe do sonho de uma sociedade socialista, e a provar isso estão os atos torcionários de Maduro, que teima no sistemático atropelo dos direitos humanos, algo que deve ser denunciado em nome da Liberdade e da Democracia.

Por Filipe de Freitas Leal

contador de visitas Leituras visualizações

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

1 comentários :

Recentemente, vários Estadistas Sul-americanos de esquerda, atacaram a conduta governativa de Maduro, como sendo anti-populares e contrárias aos princípios da democracia.

Este ato de Nicolas Maduro, e do suicídio politico do parlamento venezuelano só tem precedentes na Alemanha do III Reich, quando o Bundestag, entregou a Hitler a governação com plenos poderes, com os quais dissolveu o parlamento e instaurou o regime Nacional especialista.

Enviar um comentário