10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Escócia Indedendente - O "Sim" ganha nas Sondagens.

As mais recentes sondagem referentes à tendência de voto dos escoceses, mostra que o "Sim" aproxima-se a passos largos da vitória, um facto que ao se consumar, permitiria a Independência e total soberania da Escócia, face ao resto do Reino Unido, ou mais precisamente à Inglaterra, o país que domina a Escócia, domínio que se consolidou com a junção dos dois parlamentos em 1702, durante o reinado da Rainha Ana, mas o sonho pela independência não acabou com a derrota de William Wallace, tornado mundialmente popular pelo filme de Mel Gibson, "Brave Heart".

A subida do SIM nas sondagens feitas este domingo pela empresa YouGov têm levado a uma desvalorização acentuada da Libra, segundo a empresa de sondagens, o sim, que há um mês tinha cerca de 22% aproxima-se dos 49%, tendo em conta a margem de erro de 2%, isto poderia traduzir-se numa possível vitória uma separação do Reino Unido. A verdade é que a tendência tem vindo a crescer acentuadamente, e muitas pessoa que antes eram pela manutenção no Reino Unido agora voltam-se para uma opção radicalmente oposta, que além de os retirar do seio do Reino Unido, a Independência total da Escócia coloca-a de fora da UE União Europeia.


www.thesun.co.uk
Estas sondagens foram amplamente mediatizadas, e comentadas nos principais meios de comunicação, quer na BBC, SkyNews, The Times, entre outros. O Primeiro Ministro britânico David Camerom prometeu maior autonomia para a Escócia, algo que parece ser um contra-censo pois a Escócia já tem parlamento próprio, com partidos próprios e um Primeiro Ministro Alex Salmond, do SNP Scottish National Party (Partido Nacional Escocês) que vemos na foto ao lado do ator Sean Conery, um defensor do SIM; O Primeiro ministro escocês já veio a público desvalorizar as promessas do governo londrino, face ao pânico que a tendencia do SIM tem vindo a ter, o referendo está marcado para o dia 18 de setembro. E o mundo está de olhos postos neste referendo, pois dentro de dois meses poderá realizar-se outro na Catalunha do Presidente Artur Mas, no entanto hoje a maioria dos catalães já quer um adiamento do referendo.

Fontes e Referências:
(1): nota do autor.

Por Filipe de Freitas Leal

contador de visitasLeituras visualizações

Sobre o Autor                                                                           
Filipe de Freitas Leal é Licenciado em Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. É estagiário como Técnico de Intervenção Social numa ONG, vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, Blogger desde 2007, com o ideal de cariz Humanista, além disso dedica-se a outros blogs de cariz filosófico e poesia.

0 comentários :

Enviar um comentário