sábado, 27 de dezembro de 2014

Poema # 37 - Um Sonhador

Deveras sou como um idealista,
Um mero sonhador.
Nos versos um equilibrista
Que fugindo da real dor,
Abriga-me na mais bela utopia
Versando o amor, seja noite ou dia.

Com uma poesia sem métrica,
Uma literatura sem regras,
Uma imaginação pictórica,
De velhas palavras efémeras,
E de uma esperança sem fim.




Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

0 comentários :

Enviar um comentário