Raif Badawi o Direito de Ser Blogger

Somos todos Raif Badawi, se acreditamos que a liberdade de expessão é um direito inalienável da Pessoa Humana, então todos somos Raif Badawi.

O Humanismo

O Humanismo mais que uma ideologia é uma praxis ao alcance de cada um de nós, somos chamados a fazer o que estiver ao nosso alcance e de acordo com as nossas possibilidades em prol do bem comum.

A Terceira Idade e a Cultura Intergeracional

A revolução grisalha, e a cultura de uma sociedade intergeracional, juntanto-se a todo o conjunto de uma cultura de inclusão, a força da juventude e a sabedoria da idade produzem um mundo novo.

Solidariedade Social

A solidariedade social, mais que comunhão de esforços em prol de causas é o dar-se em prol dos nossos semelhante, é um dos temas centrais deste blog,.

Trabalhos Académicos, do Serviço Social e Sociologia à Ciência Política

Desde 2010 que o Etcetera, disponibiliza para consulta, um conjunto de estudos académicos de várias áreas da ciência, como sociologia, psicologia, ciência política, economia social entre outras.

Sugestões de Leitura - Lista de Livros

Lista de Livros, sugestão dos mais importantes da Literatura Universal e Humanista, o mais importante é ler bons livros e não sermos guiados pelos livros da moda.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Os Próximos 365 Dias do Ano

Mais um ano nasce, e recomeça, tal como os ciclos da vida, no qual os dias e as noites repetem-se numa sucessão continua, serão mais 365 dias, de um ano que denominamos de 2014, onde encontraremos certamente, dias de calor e frio, de sol e chuva, por vezes tempestades, mas sempre infalivelmente virá a bonança.
E será também certamente mais um ano de quatro estações desde já tão esperadas, como as Primaveras muito amadas ou o verão tão desejado, passando pelo folhas caducas e chuvas de outono, chegando à meta final do inverno, onde tornamos ao principio com a conclusão de um ciclo. Será um ano em que nos próximos 365 dias, haverá risos e lágrimas, alegrias e tristezas, que tal como no ambiente, se repetem cíclica e naturalmente na natureza humana, onde também veremos chegar uns e partir outros.
E tudo isso é natural, e sobrevirá tal como na natureza a bonança, no espírito humano. E se os conflitos são inevitáveis, que se propicie então o diálogo, e sobretudo a paz, mas não uma paz qualquer, e sim a que se instala no nosso coração face a tudo o que nos cerca e tudo o que ocorre à nossa volta. Serão 365 dias, dos quais não somos senhores, nem há bolas de cristal para saber se de facto será tudo cor de rosa, ou às mil maravilhas como se deseja.
Face a todas as circunstâncias naturais e humanas que cercam a nossa existência e influenciam o nosso destino, este momento festivo deve ser um memorial da esperança necessária, do reinicio onde tudo possa dar certo, e em que possa haver paz, mais não seja dentro do coração humano face a nós mesmos aceitando os nossos limites e falhas, e aceitando o outro, fundamentalmente o outro que sofre, o que necessita, o que espera e desespera, num ano que particularmente será diferente em 31 de dezembro e 1 de janeiro, mas que voltará a ser o mesmo na ressaca do dia 2, em que acordaremos com a mesma crise económica europeia, com a continuação da guerra na Síria, com o flagelo da discriminação, do desemprego e de tantos outros ditos fenómenos, que só não vemos porque a televisão tem mais opções de escolha que mostrar a verdade e clamar por justiça, ou porque pura e simplesmente o rádio prefere tocar musicas de natal e ano novo, ou porque já só se pensa no campeonato do mundo no Brasil, e deixamos de olhar para fora nas ruas frias onde por debaixo de amontoados papelões dormem abandonados alguns sem-abrigo, ou porque no fundo da rua escura, um outro Ser-Humano cambaleia com uma garrafa de vodka na mão para esquecer das agruras da vida, ou das oportunidades que os jovens não têm.
Então face a isto, que os votos de Ano Novo, sejam acompanhados de votos de uma nova vida, em que cada um de nós, na nossa simplicidade e dentro dos nosso limites contribuamos, para que se siga à dor o gozo, ao choro o riso, e que possamos promover fundamentalmente o bem estar onde trabalhamos, onde estudamos, onde vivemos sós ou em família, e sobretudo para que acima de qualquer dissabor, possamos enfrentar os problemas com paz, e paz face ao outro. Assim, o Ano Novo terá sentido, embora cada um dê o seu sentido, ele será convergente e promotor de 365 dias que valerão a pena tentar viver no seu melhor.
A Todos desejo, os melhores 365 dias de um Ano Novo.


Autor Filipe de Freitas Leal





Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

A Todos, Votos de Um Feliz Ano Novo

Uma imagem singela, simples, pois não espero 365 reveillons, mas sim 365 dias e quatro estaçoes de sol, chuva, calor e frio, 365 dias do ano em que haja trabalho, muito estudo, saúde, paz.

D-us Ouviu as Minhas Preces

D-us ouviu as nossas orações e atendeu a nossa fé. Obrigado pelo apoio e carinho nos momentos difíceis.



---
Não poderei me queixar, D-us ouviu sempre as minhas orações.
No entanto nem sempre eu tenha sabido observar isso. Mas D-us agiu.
---

Etcetera - Saber Ser Grato

Deveras é muito interessante, pertinente e verdadeiro este o pensamento abaixo anexado, um texto que gostei imenso, obrigado por partilhar, e sabem, eu penso assim, ou seja, eu sei que: "Nunca me faltou pão, água, teto, agasalho, cuidados de saúde e fundamentalmente a liberdade para decidir ser quem sou, dentro das possibilidades que tenho".

O Texto:
"Sugestões para fechar bem o ano velho de 2013.

Já todos hoje percebemos que nada atrai mais abundância do que desenvolvermos em nós a capacidade de sentirmos ou vibrarmos em Amor. 
Amor-próprio. Amor pelo que temos. Amor pelo que somos. Amor pela Vida e pelas Leis Universais. Amor pelas bençãos e retornos maravilhosos assim como Amor pelos desafios que estão predestinados a fazer de nós Heróis da nossa própria história.

Seria interessante um dia a ciência ser capaz de inventar um "Amorómetro" para que pudéssemos ir subindo a escala e também percebermos o que afinal nos aumenta ou rouba energia. Enquanto ela não é inventada, cabe a nós ir procurando maneiras de elevar a nossa energia e capacidade de sentir Amor assim como evitar tudo o que a baixe..
Deixo então a minha sugestão;

Lista de bênçãos e desafios para fechar o ano velho;

Bênçãos a agradecer:
- As aprendizagens que fiz.
- A saúde de que gozo e gozam os meus.
- A comida que não me falta.
- A presença dos amigos e os seus abraços.
- O colinho do meu animal.
- A consciência que ganhei.
- A liberdade que tenho de escolher quem quero Ser.
- O apoio da família.
- Lembrar que somos um espirito a cumprir uma história.
- Todos os pequenos milagres que só o nosso coração lê.
- O mundo de informação e tecnologia que nos permite relembrar quem somos.
- O respeito que vou aprendendo a ter por mim.
- A força de ser fiel ao meu coração.
- Aqueles laços com amigos que nos lembram como somos especiais.
- As mensagens de todos os que nos querem bem.

Desafios a agradecer:
- Os desafios que me fizeram mais forte.
- As aparentes injustiças que trouxeram a libertação.
- Os apertos de dinheiro que me ajudaram a valorizar mais o que tenho.
- As desilusões que me fizeram mais realista.
- Os problemas com o carro que me evitaram acidentes graves.
- As discussões com os filhos que reforçam os laços.
- As obrigações que me ajudam a ser responsável.
- Os meus medos que me convidam a ter coragem.
- As idas ao hospital que fizeram de mim mais humano.
- As perdas que me ajudam a controlar o ego.
- Todas as situações que parecem não ter resolução e que nos religam ao Céu e nos aumentam a Fé.
- O afastamento de certas pessoas que nos mostram que não éramos importantes para elas.
- Toda e qualquer situação que nos esprema o coração e nos permita a benção que é sentir.
- Lembrar que sorte e azar não existem e que todos os desafios são oportunidades de equilibrio das energias do passado.

Não há lista de novo ano que dure ou se realize enquanto este trabalho de reconhecimento e valorização do ano que passou não for feito.. Não é por acaso que a maior parte de nós não consegue manter-se fiel às nossas resoluções.
Façamos então este pequenissimo ritual interno de gratidão do ano que está a terminar para que possamos entrar no novo ano 2014 com os nosso Amorómetros no máximo pois para o ano novo o mundo precisa de Feiticeiros e Feiticeiras!!

Feliz Ano Novo

V. Luz

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

A Era da Incerteza, a Nossa Era.

A Era da Incerteza e a origem da miséria humana,

---
Ao contrário do que parece, não foi o livro que gerou a série documental da BBC, mas sim o contrário.
O livro do Economista Galbraith, é o excerto dos vários episódios que falam da história da economia.
---



Portugal fabrica de sonhos para Emigrar

Em Portugal tem-se agravado as condições de vida, e o país, tornou-se uma fábrica de sonhos, mas para se emigrar.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/num-pais-onde-nao-se-sonha-emigrar-e-natural-1617870

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Etcetera - Um paciente é ...

"Um paciente antes de tudo é um SER HUMANO, portador de dignidade e singularidade inigualável, e não é um mero objeto de trabalho da comunidade médica e científica."

Filipe de Freitas Leal

---
Há uma ligeira difetença entre o significado de doente e paciente, doente é todo o que padece de uma enfermidade,
paciente, é o doente que se submete a um tratamento clinico ou hospitalar.
----

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Etcetera - Teimoso na Fé

"Que HaShem oiça as minhas orações, e que o testemunho de um irmão me valha diante do Eterno.
Ponho HaShem diante de mim, porque sou pequeno, pecador e falho.
Mas sobretudo teimoso na fé, tal como uma criança que persegue o seu Pai porque não tem mais ninguém que a proteja"


Filipe de Freitas Leal

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Mensagem de Natal de Shimon Peres

Um belo e excelente exemplo de boa convivência, tolerância religiosa e integração das minorias, vindo de Israel e do seu Presidente Shimon Peres.












terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Votos de Boas Festas

O meu lema aqui é: "Em rede podemos todos crescer, com o que aprendemos uns com os outros através da partilha".
É precisamente porque o mundo é pequeno e o tempo curto e rápido, que faz com que estas quadras de festividades tornem-se, tão importantes para a pausa necessária, para reforçar, de valores mais altos (a espiritualidade intrínseca de cada um de nós).
E sobressaindo o Natal, entre outras tantas festividades religiosas diversas, faz com que seja o momento ideal para desejar a todos, sejam cristãos, judeus, muçulmanos, budistas ou hindus, ou ainda ateus ou agnósticos, enfim a todos, amigas e amigos sem exceção, os meus votos de Boas Festas e Um Feliz Ano Novo.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

O 4º Poder e a Crise na Grande Imprensa II

A crise na grande imprensa internacional, permanece, recentemente foi feita a alteração de um já consagrado título da imprensa internacional, o IHT International Herald Tribune, que mudou de nome para International New York Times, uma vez que já havia sido anunciado em 2008 pela direção do jornal novaiorquino, que havia adquirido em 2003 na totalidade o jornal que outrora fora em parceria com o The Washington Post, O presente jornal tem a sua sede em Paris, desde a fundação como "Paris Herald" que era então a edição internacional do já extinto New York Herald Tribune.

A alteração do título, é no fundo fruto de um jogo de marketing e de defesa de uma posição cimeira, do New York Times, sobre o seu rival, Washington Post, que agora foi por sua vez adquirido recentemente pelo patrão da Amazon (ver artigo O 4º Poder e a Crise na Grande Imprensa I) e além disso é uma forma de reagir ao novo papel da empresa num mundo em constante mudança, em que os meios audiovisuais e informáticos dominam, surgindo novas formas de imprensa, e de difusão noticiosa, sobretudo pela Internet e por sua vez o grande papel das redes socias, e de gigantes como a Amazon, Google, Yahoo entre outros grandes motores de busca, ou portais que fazem da noticia, o seu negócio.

A crise na imprensa não é um aspecto meramente económico, mas sim, engloba uma dimensão cultural, em que se poderá ditar a moda, e influenciar os modelos de consumo de milhões de leitores, clientes ou utentes dos diversos meios de comunicação.

Resta perguntar-nos sobre qual é e onde está, o papel da imprensa, sobretudo a imprensa livre, e de que modo é que a imprensa o cumprirá de uma forma funcional no contributo de informação credível e livre para as populações em geral, pois a liberdade de imprensa não se limita à liberdade de expressão, mas sim à sua independência de fatores, tais como o poder político e o poder económico, para que possa cumprir assim o seu papel de informador e promotor da verdade tão necessários a um Estado de Direito, e a uma sociedade democrática e pluralista.




Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico
contador de visitas Pessoas viram este artigo

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)

sábado, 21 de dezembro de 2013

A Todos a Paz do Sábado

A Todos a Paz do Sábado,
Duas velas, a da luz e a da esperança.
Shabbat Shalom LeKulam


Filipe de Freitas Leal

Hoje eu Queria Um Abraço

Hoje eu Queria um Abraço, Daqueles que te sufoca de tão apertado e te protege de tudo.
Caio Prado Junior


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Citações # 08 - A Vida Recomeça (Talmud)

"Todos os dias, a Vida, recomeça de novo"
Citação Rabinica


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Honrar os Pais

Através da nossa Honra aos Pais, aprendemos a nos relacionar com D-us, e com os outros em sociedade.










Abaixo o video-aula do Rabi "Moré Ventura"

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

A Família é ...

"A Família, é a fábrica onde as pessoas são feitas.
Virginia Satir (1916-1988)

Citações # 07 - O Amor de Pai

"O Amor de Pai não se deixa apanhar pela crueza dos números, nem resolver pela frieza de um algoritmo. É um todo que consome o Universo, sem deixar rasto ou instrumento de medida" 

João Bianchi Villar
www.entroncamentoonline.pt

domingo, 15 de dezembro de 2013

É Hora de Desejar Boas Festas

JÁ É HORA DE DESEJAR BOAS FESTAS, Feliz Chrismukkah! a junção de duas festividades o Chanukah judaico e o Natal cristão. 

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Histórias com Vida - Percursos em Liberdade

Apresentação do Livro "Percursos em Liberdade - Histórias com vida" com a Coordenação do Professor Doutor José de Almeida Brites, e com autoria de vários membros da associação de solidariedade cristã "O Companheiro".
O lançamento do livro é no dia 12 de Dezembro, às 19 horas, na Hospital da Luz, com a presença do Professor Brites, do Padre Dâmaso Lambers (fundador de "O Companhero) da Ex-primeira dama Maria Barroso.
O livro tem como objetivo celebrar todos aqueles que passaram pelo O Companheiro IPSS ao longo dos seus 26 anos de existência bem como sensibilizar os leitores e a comunidade para a pertinência desta instituição sem fins lucrativos, sendo assim um testemunho impresso de vivências tanto de utentes como de equipa técnica formada por psicólogos, assistentes sociais, sociólogos, bem como demais colaboradores e voluntários que dão o seu contributo para o bem de uma instituição jovem na idade e madura nos objetivos.
Data: 12 de dezembro de 2013
Hora: 19 horas
Local: Hospital da Luz, Auditório

Autor Filipe de Freitas Leal



Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diverso

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Nelson Mandela - O Guerreiro da Paz

Morreu Nelson Mandela (1918-2013), foi um lutador incansável, que sensibilizou a opinião pública internacional com a sua luta, tendo sido detido, julgado e condenado à prisão perpétua como terrorista, sabendo ainda assim ser perseverante na esperança e um arauto dos direitos humanos, uma vez liberto pelo então Presidente Frederik de Klerk, soube mais que ninguém ser um congregador de esforços de todas as etnias que formam a nacionalidade sul-africana, tendo lutado brilhantemente contra o aparthaid, pelo que veio a tornar-se de forma incontornável no guerreiro da paz e no arquiteto da liberdade.
Foi e será visto como um dos grandes Humanistas da História, um dos rostos que marcaram o Século XX, e lutando para dar à humanidade um novo século de Direitos, garantias e liberdades, foi um homem que soube aceitar ser o Pai de uma nova África do Sul, e de modo perspicaz, soube ser um político brilhante na defesa dos interesses do novo estado, rumo à concretização do seu grande sonho, de ver o fim do Aparthaid, sem que outro se erguesse, e nisto é preciso reconhecer neste grande homem incansável, um rasgo de sabedoria e destreza na condução da sua própria sucessão, dando crédito inequívoco à consolidação da África do Sul como um Estado de Direito e uma democracia jovem mas sólida, onde o revanchismo não cedeu à voz de minorias ruidosas. 
Mandela está no panteão da memória da humanidade, ao lado de outros grandes vultos da luta por um mundo melhor, como Mahatma Ghandi, Martin Luther King, Mário Rodrigues Cobos "Silo", Madre Teresa de Calcutá, entre outros tantos incógnitos de homens e mulheres que em grande dimensão, ou na circunscrição dos seus limites propuseram destemidamente uma vida pela qual não se deve temer, e encarar o próximo como um igual em direitos e dignidade.
Normalmente diz-se quando um grande homem morre que o mundo ficou mais pobre, eu digo-vos, o "Mundo acabou de ficar mais rico pois Mandela reacende neste momento, a chama por um mundo melhor" e o seu exemplo é o maior tesouro que nos deixou, outros o seguirão pois há ainda muitas lutas, e muitos aparthaids feitos de muros e barreiras que terão de ser derrubados.
Até amanhã Madiba (Mandela), estaremos todos juntos, na Festa da Vida a comemorar a liberdade a que a Humanidade tem direito.
Biografia em pdf
 Os caminhos de Mandela - Richard Stendel - Download
Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Natalis 2013 | A Feira de Natal de Lisboa

Cartaz da Natalis 2013
A maior feira de artigos e prendas de Natal, decorre de 30 de novembro, sábado, até dia 8 de dezembro, é um evento cujo dimensão expande-se para a solidariedade, com a presença de inúmeras organizações sem fins lucrativos, que deste modo tentam angariar fundos para suportar as suas instituições de solidariedade, e também de poder nesta quadra, apoiar os mais carenciados, numa época especialmente difícil para muitas famílias portuguesas que se encontram desempregadas, devido à crise económica e social que se vêm agravando desde 2008, e teimosamente permanece entre nós, causando nos mais necessitados as suas principais vitimas, e neste sentido a Fundação AIP que gere as feiras da FIL, reverterá para as IPSS's, presentes o valor da bilheteira arrecadada. 

Stand de "O Companheiro" No Pavilhão 2 da FIL
Entre tantas instituições, estarão presentes, "O Companheiro" (no stand Stand 2A07), dedicada à reinserção social de ex-reclusos, está ainda presente a Cruz Vermelha Portuguesa, a Santa Casa da Misericórdia, Cáritas, Vida e Paz entre outras.

À direita temos o stand de "O Companheiro" na Natalis 2013, é um evento que ocorre em simultâneo com a "Portugal Maior" que também vai ao encontro da Ação Social através de IPSS, instituições e organizações não governamentais, que atua na área da solidariedade social.  

Data do evento: 30 de novembro a 08 de dezembro
Horário: Dias 30 a 6 e 7 das 11h às 23h
                Dias 1 a 5 e 8 das 11h às 21h

Local: FIL Parque das Nações, Pavilhão 1
Bilhetes: 2,00 €, estudantes e maiores de 65 anos 1.00 €

Este artigo respeita as normas do novo Acordo Ortográfico.
contador de visitas Pessoas viram este artigo

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)

domingo, 24 de novembro de 2013

Citações # 06 - As Pessoas Infelizes (Buda)

"Existem três classes de pessoas que são infelizes. 
As que não sabem e nem perguntam, 
As que sabem, mas não ensinam,
E as que ensinam mas não fazem"






Siddarta Gautama (O Buda) Século VI AC

Este artigo respeita as normas do novo Acordo Ortográfico.
contador de visitas Pessoas viram este artigo

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)

sábado, 23 de novembro de 2013

Poema # 26 - O Que o Peito Encerra

Podeis me ver a alma?
Então dir-me-eis como ela é.
Vós que vedes de fora, vedes a casa toda,
Eu apenas vejo
Estas paredes que me cercam.

Mas se me vedes,
No meu corpo, por inteiro,
Não julgueis,
Que o que vedes seja o todo,
Pois só eu sinto
O que o peito encerra.




Autor Filipe de Freitas Leal


Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

Poema # 25 - Conta-me

Conta-me o que te apetece contar,
Diz-me o que te apetece dizer,
Usa meus ouvidos para serem teus,
Pois apetece-me ouvir-te.


Olha-me como se não olhasses,
E vê-me como sou,
Vê-me na minha nudez de alma,
Claramente na tua calma.


E faz meu amor com efeito,
Que o pesado silêncio seja
De quem sente e vive no peito
Tudo que o coração deseja.


Ah frio invernal, que no corpo só,
Faz-me pedir a tua presença.
Oh murmúrio, no peito o nó,
Que teme a tua indiferença.



Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Citações # 05 - Nada é impossível de mudar

"Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. 
E examinai, sobretudo, o que parece habitual. 
Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar."

Bertold Brecht (Escritor, poeta, Dramaturgo e ativista alemão do século XX 1898-1956)

Este artigo respeita as normas do novo Acordo Ortográfico.
contador de visitas Pessoas viram este artigo

Sobre o Autor

 - Nasceu em 1964 em Lisboa, é estagiário em Serviço Social, numa ONG, tendo se licenciado pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa - ISCSP/UL, Fundou este blog em 2007, para o debate de ideias e a defesa do ideal humanista, edita ainda outros blogs, desde filosofia à teologia e apoio autodidático. (ver o Perfil)