10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

domingo, 16 de dezembro de 2012

A Presidente e a Revista do Brasil


Muito recentemente encontrei na internet uma revista mensal denominada "Revista do Brasil", que é vendida em bancas de jornais e distribuída através dos sindicatos de diversos setores da sociedade brasileira, desde indústria, à banca, passando pelo comércio, contando com a colaboração de um enorme equipa de sindicalistas, professores e intelectuais, com o objetivo de proporcionar ao cidadão comum, ao trabalhador assalariado, uma informação livre, com qualidade e sem meias verdades, é no meu entender um serviço público de grande qualidade e importância.
O Projeto que tem no fundo um cariz humanista, com o intuito de humanizar o acesso da informação a toda a classe trabalhadora, e com isso proporcionar consciencialização, iniciou em 2006 e não para de crescer e fazer cada vez mais simpatizantes, em todo o Brasil e através da internet com um portal, e das redes sociais (facebook, orkut e twitter) atingiu público além fronteiras, nomeadamente no mundo da lusofonia; O projeto desenvolveu-se a partir do "Jornal Brasil Atual" e agora além da revista mensal, do jornal e da Editora Atitude, tem também um espaço radiofónico homónimo do jornal, através da "Rádio Terra FM".
A linha editorial do projeto é progressista, e tem uma linguagem acessível, usando por vezes neologismos, no entanto há um que me custa aceitar, e decidi escrever para os redatores, como que a solicitar que tomassem em linha de conta que para a "Presidente" Dilma Roussef, não fosse utilizado o termo "a Presidenta", primeiramente porque eu acho com toda a sinceridade que se de facto o que conta é a conquista plena das mulheres em termos de igualdade de género, o termo "Presidente" que é neutro serve muito mais para isso do que o neologismo "Presidenta", que acaba por criar em termos linguísticos um preconceito de género ao não haver o termo "Presidento" a forma masculina de uma palavra feminina.

Autor Filipe de Freitas Leal


Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

0 comentários :

Enviar um comentário