10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Poema # 06 - Renascer a cada manhã

Durmo todas as noites como se morresse,
Renascendo esperançoso a cada manhã,
E nas tardes da vida amadurecesse,
Aprendendo humildemente em mente sã,
Que os erros que cometi não os cometessem.

E Qual Fénix que das cinzas se faz renascer,
Faz o passado, pertencer ao esquecimento
Depositado no devido tempo de crescer,
O presente, esse rege ao devido momento
O futuro, é o perpétuo sonho de reerguer.
____________

Na vida, sentimos que há fases, que se sucedem umas às outras, no processo de crescimento, amadurecimento, envelhecimento, pelos erros e acertos que nos ensinam; A Fénix  um pássaro da mitologia grega, que quando morria o seu corpo se auto destruía pelo fogo, pelo que o pássaro voltava a renascer das próprias cinzas; Eis aqui uma metáfora para muitas das fases da vida.

11/06/2012


Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

1 comentários :

Não se trata de uma fénix a renascer das cinzas, apenas, mas de um homem novo a renascer da fé que Deus lhe acrescenta, através das lições que a vida lhe vai proporcionando.
Se morrêssemos hoje, perderíamos a oportunidade de crescer e reaprender o que foi esquecido, ou ainda deixaríamos de adquirir novos conhecimentos, com os quais nos tornaríamos fortes e totalmente livres dos ataques do maligno, que se apodera do nosso corpo e mente, com o intuito de nos afastar do bem, e do verdadeiro Deus, não o Deus esculpido por mãos humanas, ou resultado de tradições e costumes, de um culto de forma mecanizada, ou de crenças religiosas que levam a humanidade ao homicídio, suicídio, da violência doméstica, da castração das liberdades fundamentais dos nossos semelhantes, da arrogância, ou ainda da falta de amor e compaixão pelo próximo; E Este Deus que falo aqui é o mesmo Deus que nos criou à sua imagem e semelhança.
Erramos todos os dias, pois ninguém é perfeito, pensamos que ao escrever poderemos nos redimir e modificar o mundo, mas não, são palavras apenas, por vezes vãs.
Agir em relação ao outro requer coragem, desprendimento, respeito e perdão, tudo ao mesmo tempo, e foram muito poucos que em milhares de anos, que demonstraram tal coragem e atitudes.
O dinheiro e a riqueza tudo compram, o luxo, as extravagâncias, as futilidades, e compram a liberdade de criminosos e malfeitores, mas não compram a liberdade de pensamento de todo o ser livre, pois podem matar, torturar, o corpo mas o pensamento ninguém consegue destruir.

Enviar um comentário