10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

sábado, 8 de outubro de 2011

Suicídio - Índices Ultrapassam Acidentes de Viação

Dados revelados pelo Jornal Público, de acordo com o INE Instituto Nacional de Estatísticas Português, mostram que a incidência do Suicídio na mortalidade em Portugal, tem ao contrário do que supõe o censo comum, um índice superior à mortalidade causada por acidentes de viação, isto no que se refere a causas não naturais.
Este estudo, tem uma importância muito pertinente, para a compreensão sociológica do país, devido a dois factos, primeiro porque não é noticiado de forma clara nos meios de comunicação social quando as pessoas se suicidam, no entanto, sempre que há um acidente de viação com vitimas mortais, isso é noticiado na TV, rádio e imprensa escrita; Segundo aspeto é que os objetivos de noticiar ou não, são acima de tudo políticos e visam evitar o alarmismo face aos suicídios, mas tentam além disso incidir de forma didatica chamando os condutores a uma condução responsável e responsabilizadora do modo como nós todos como cidadãos conduzimos nas auto-estradas, para que se evite a mortalidade nos acidentes; Outro fator a ter em conta é que apesar da subida dos suicídios em Portugal, e devido aos tempos especialmente difíceis em que o Mundo e a Europa estão submergidos, não deixam no entanto de estar dentro da média europeia.
Isto leva-nos a ter em conta que numa sociedade de informação, nem sempre o que nós vimos mais vezes é o que acontece mais, ou mesmo seja uma verdade absoluta.
Logo o facto de não sabermos da existência do numero e do índice de suicídios não implica que eles não existam, e o facto de estarmos sempre em contacto com noticias de acidentes de viação, ou de assaltos ou outros tipos de crime, não significa que só existam catástrofes  acidentes e violência na nossa sociedade.
Devemos ser críticos face a isso, saber que os Mass Media, são forjadores de mentalidades e por trás do que se noticia há acima de tudo uma atitude política, com objetivos especificos que visam não alarmar para umas coisas e de educar perante outras, de igual modo posso aqui dizer e só para ilustrar que os abortos provocam em Portugal inúmeras mortes, e no entanto também não são referidas essas mortes na imprensa, por covardia política e de falta de honestidade informativa. E porquê? porque para evitar esses abortos, o que teria de se fazer politicamente não se quer, antes pelo contrário destroi-se o Estado Providência, abandonam-se as pessoas e escondem-se os dados, que é o mesmo como diria qualquer imperadorzinho romano, para o Povo pão e circo, muito Telelixo e futebol, para que o Estado Providência se destrua debaixo da ignorância dos nossos narizes.
Os dados do INE mostram que os suicídios ultrapassaram os acidentes de viação em 2004, mas muito antes andavam perto disso, desde os anos 60 do Séc XX,  no novo século e após o ano referido, tem vindo a aumentar exponencialmente. Só para termos uma ideia, em 2008 cometeram suicídio 1035 pessoas segundo dados do INE, quanto às mortes nos acidentes de viação foram de 776 segundo dados do MAI.
Artigo Público ver, Aqui.
Em casos de risco de suicidio, depressão, solidão e abandono, foi criado em Portugal em 1978 o serviço S.O.S. Voz Amiga, divulgue este site, veja Aqui.

Nota do autor: Em 2014 foram revelados os dados comparativos aos suicídios referentes ao ano anterior, que tinham tido uma queda de 7%, no entanto manteve-se superior à taxa de mortes por acidentes de viação.

Apoio Psicológico: Prevenção de Suicídio Download 


Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

1 comentários :

Que triste, vamos formar uma corrente de Solidariedade e Fraternidade para podermos ajudarmos uns aos outros,sem esquecer que se tivermos " Atitudes de Amor " anularemos todo o mal que existe nas mentes e nos corações de cada ser ou situação.

Enviar um comentário