10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

domingo, 5 de junho de 2011

Conselhos para Trabalhadores Estudantes

Bem, antes de mais Eu sou um Trabalhador-Estudante, e sei na pele o quão difícil é levar avante os estudos universitários, quando se trabalha, quando já se passou dos 40, quando não se estuda à muitos anos e sobretudo para quem tem família. É duro, mas há uma regra que Eu uso para tudo na vida, "Não desistir nunca", nem dos meus sonhos, nem dos meus objetivos, não desista o caro leitor dos seus, vá em frente, acredite em si e a vitória é possível acredite! tal como a derrota está garantida à partida, há que lutar pela vitória, há que acreditar, pois no fim veremos que valeu a pena.

Bem, o primeiro contato com o mundo académico, é marcante, a primeira pessoa que marca é a professora ou professor que encontramos no primeiro dia e na primeira aula, é a nossa primeira impressão.
          
Logo após saber que vai estudar, terá de falar com a entidade patronal, informando a situação de estudante-trabalhador (direito consagrado na Lei e inalienável) e porquê?, porque vai precisar de usar esse direito para as provas/frequências universitárias (ou testes) e por vezes, terá que se solicitar a saída antecipada do trabalho (também abrangida na Lei), convém não abusar, é preciso usar sempre a sabedoria e o  equilíbrio, quando um trabalhador adulto decide-se a estudar e aprimorar os seus conhecimentos, isso pode gerar tensões e invejas que convém evitar.
          
Após o trabalho e as aulas, o tempo que sobra é pouco, há que aproveitar cada minuto livre, nos transportes, no intervalo para o almoço, se possível pelo menos uma hora em casa todas as noites antes de dormir, é possível que os hábitos de sono mudem, mas cuidado.

1 - Organização: É fundamental ter uma agenda sempre atualizada com as datas dos trabalhos, provas, horários das aulas, contatos dos colegas e e-mails dos professores.
2 - Local: Deve ser confortável, mas que evite a distração, nem quente nem frio, deve ser limpo e iluminado, havendo música terá de ser calma e suave, nada de TV, os seus habitos televisivos se os há devem mudar (ver o menos possivel), evite o tele lixo. isso arruína o aprimoramento cultural, selecione o que ver, documentários e telejornais.
3 - Apontamentos: É importante ter o caderno (dossier) atualizado, com resumo de todas as aulas, deve fazer apontamentos simples na aula, apenas os tópicos, depois em casa faça o resumo atualizado à sua maneira e entendimento, compare com textos similares de livros e enciclopédias quando possível..
4 - Assiduidade: Mesmo que não chegue a tempo, vá a todas as aulas todos os dias, fale com os professores das suas dificuldades de horário, eles compreendem sempre e ajudam os alunos mais esforçados, caso falte pedir apontamentos emprestados aos colegas, mas regra geral a assiduidade é meio caminho andado.
5- Tirar dúvidas: O que não conseguir entender, não deixe de perguntar, tire sempre as duvidas com os professores, faça por compreender o que está a ser dado na aula, pois pode ser uma ponte para matéria posterior, sem a qual não entenderá bem a disciplina, as perguntas dos colegas também deve tomar atenção  poderão ser iguais às suas.
6 - Estar atento: Concentração máxima possível, ouvir o que diz o professor, evitar interromper, para não perder o raciocínio, após o professor falar, exponha as suas duvidas mas de forma concisa, perguntas muito elaboradas e extensas são enfadonhas.
7 - Alimentação: Evite comidas pesadas e muito gordurosas, prejudicam a saúde e a boa disposição do aluno, pratique uma dieta equilibrada e saudável e faça exercício físico sempre que tenha tempo para tal.
8 - Descanso: O descanso é importante para fixarmos o aprendizado e recuperarmos forças físicas e psíquicas, influenciando até no humor.
9 - Relacionamentos: Relacionar-se bem e de modo correto com os colegas e os docentes de modo a evitarem-se mal entendidos, conflitos e o "diz que disse" que tantos maus resultados tem trazido às pessoas na vida familiar, profissional e até estudantil.
A Escola / Faculdade é a sua casa, ame-a! Bom estudo e Boa Sorte.
10 - Exames: O Segredo é não decorar, mas sim compreender e entender a matéria, mesmo que não saiba tudo saberá sempre o suficiente para desenvolver uma questão de acordo com o que sabe da disciplina do exame e de outras correlacionadas. O conhecimento faz-se em sistema de rede, umas coisas levam às outras, e isso faz-nos entender e compreender.
Não desista nunca logo à primeira dificuldade, respire fundo e busque com calma no seu entendimento tudo o que sabe sobre a matéria, assim progridirá nos estudos e nas notas.
_______________

Artigo baseado no site do ISLA Instituto Superior de Linguas e Administração, consultado em 04/06/2011 http://www.isla.pt/isla/ServicosApoio/Aconselhamento/Estudar/estudar.htm e do "Manual do Formando do ISCSP" http://www2.iscsp.utl.pt/archive/doc/Manual_Formando_NETFORMA.pdf

Autor Filipe de Freitas Leal

Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas diversos.

4 comentários :

Obrigado pelo conselho e muito boa sorte para si!

Caro(a) leitor(a) anónimo(a)
Muito obrigado, fico feliz de que este artigo de alguma forma tenha sido útil a si e a todos que o tenham lido, este blog está aberto à opinião e sugestão de todos os leitores.

Cumprimentos

Boa noite! Gostaria de saber se há realmente alguma Lei que ampare o trabalhador estudante a ausentar-se mais cedo do trabalho para assistir às aulas.
Desde já obigada e parabéns pelo blog.

Caro Leitor (Anónimo)
Bom dia. Sim de facto há uma lei que dá ao estudante trabalhador, o direito de ter um horário que permita ao trabalhador chegar atempadamente às aulas. Que poderá ser feito por adaptar um novo horário, entrar mais cedo para sair mais cedo. Sem prejuízo para o patronato no que toca a usufruir do recurso humano, por ele remunerado, e sem prejuízo do trabalhador estudante.

O Estatuto funciona nos dois sentidos, na escola com declaração da entidade patronal a provar a sua situação de trabalhador, o que beneficiará de um regime especial de validação, e na empresa com declaração do estabelecimento de ensino, ou matricula provando a situação de estudante, com o intuito de usufruir de um horário adaptado para estudar, e de ausência ao trabalho para exames/provas de avaliação.

No entanto há empresas que desconhecem esse direito e pura e simplesmente impedem o o estudante do beneficio e do exercício desse mesmo direito.

Em Portugal é a Lei 116/97 que está inserida no Código do Trabalho:
https://www.box.com/s/jk40wcitht9t4t90mugq

Para o Brasil encontrei até agora, apenas este texto, mas prometo voltar com mais detalhes.
http://www.diarioliberdade.org/brasil/lingua-educacom/4738-lei-do-trabalhador-privado-estudante-.html

Saudações Humanistas.

Enviar um comentário