10 ANOS

Desde julho de 2007 a debater ideias e a defender causas.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Paradoxo

Paradoxo, vem do latim "Paradoxum" e significa surpreendente, estranho, um paradoxo é toda e qualquer afirmação, que sendo considerada válida, gera no entanto uma contradição em si mesma. existem três tipos de paradoxos, os verídicos parecem à priori absurdos, mas revelam-se pela demonstração como sendo verdadeiros; os falsídicos não só parecem absurdos bem como o provam ser falsos, e por fim temos os paradoxos neutros que não se enquadram nas duas anteriores, sendo considerados uma Antinomia, ou seja a contradição ou oposição entre duas afirmações, proposições, teses ou leis.

O exemplo de uma antinomia é o Paradoxo do Barbeiro que diz: Só faço a barba a todos os homens que não se barbeiam a si próprios e mais ninguém.


Autor Filipe de Freitas Leal


Sobre o Autor

Filipe de Freitas Leal nasceu em Lisboa, em 1964, estudou Serviço Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa. Estagiou como Técnico de Intervenção Social numa Instituição vocacionada à reinserção social de ex-reclusos e apoio a famílias em vulnerabilidade social, é blogger desde 2007, de cariz humanista, também dedica-se a outros blogs de temas

0 comentários :

Enviar um comentário